Produtores associados da Cotriel de Espumoso, Campos Borges e Alto Alegre, além dos técnicos, agrônomos e veterinários das Unidades da Cooperativa participaram da palestra sobre Produção de leite a base de pasto, quebrando paradigmas. Numa parceria entre Cotriel, Biotrigo, Meu Tambo e Nutritambo mais de 60 produtores assistiram à explanação sobre produção de leite de forma diferenciada na filial de Alto Alegre.

            O tema principal abordado foi a produção de alimento para o gado leiteiro com alta qualidade e em grande quantidade produzida por há.

            Um dos tripés que compõe o sucesso na produção de alimento é a genética, além de adubação e manejo. Genética vegetal é fundamental, ela nos oportuniza a conseguir os tetos máximos de produtividade na pastagem.

            A Biotrigo está disponibilizando aos produtores de leite um material diferenciado, chamasse Lenox, um trigo que chega para ser um divisor entre o antigo e o moderno em termos de produção de pastagens. Além de grande quantidade de matéria seca produzida ele também possui alto teor de proteína bruta. O material tem um potencial enorme em ofertar grande quantidade de alimento mesmo com plantios bem no cedo, por isso pode ser o primeiro a ser plantado.

O Lenox também é indicado para plantios destinados a adubação de cobertura, além de formar grande quantidade de palhada ele possui um sistema radicular muito agressivo e melhora as condições do solo.

            Os produtores presentes tiveram a oportunidade de fazer a sua reserva no local do evento, pois muitos plantavam o trigo duplo propósito ou aveia, principalmente naquelas áreas em que na sequência vinha milho no cedo.     

            Como em todas minhas palestras que é possível, um produtor apresenta seu Case, desta vez foi a vez de Odirlei Bombana, acompanhada do técnico da Cotrisal Altair Witter de Três palmeiras – RS.

“O que eu posso dizer para os senhores é que sigam as recomendações que estão sendo repassadas, pois só quem aplica na prática consegue mudar a realidade, eu mudei a minha acreditando na assistência técnica da Cotrisal, sai de uma produção de 2.000 litros para quase 15.000 litros em 1 ano, se não tivesse mudado a forma como eu estava fazendo, com certeza já teria abandonado a atividade”, relatou o Odirlei.

Após a apresentação os produtores puderam interagir mais com o Odirlei, entenderam que é possível sim melhorar mais ainda, seja em termos de aumento na produtividade ou na redução de custo por litro de leite produzido.