Porque existem propriedades que conseguem realizar de 10 a 12 pastejos no milheto ou sorgo enquanto outros realizam de 4 a 5?

Muitos são os fatores que interferem no ciclo produtivo, dentre algumas podemos citar, as sementes diferenciadas (Milheto Valente ou Campeiro, Sorgo Nutriben ou Nugrass), stand de plantas, invasoras, adubação, mas principalmente manejo correto.

Quando analisamos as propriedades que não conseguem alongar o ciclo percebe-se um erro já no primeiro pastejo, ou seja, entram com os animais muito tarde e quando chegam ao final do primeiro ciclo de pastejo o pasto já está todo ele passado do ponto.

Na maioria das propriedades é realizado um único plantio, algumas conseguem escalonar o mesmo, mas na pequena propriedade nem sempre é possível, principalmente por causa da terceirização do mesmo.

Como proceder com o primeiro pastejo se o plantio foi todo ele realizado numa única etapa?

O produtor deve ter como objetivo chegar com o pastoreio no último piquete tendo o pasto na altura correta, para isto vai ter que entrar mais cedo na pastagem com seus animais.

O primeiro pastejo deve ser encarado como ajuste de pastagens e não querer que o mesmo supra a quantidade necessária de volumoso necessária para os animais.

Alguns cuidados devem ser tomados quando entramos numa pastagem com pouca quantidade de alimento como é o caso no primeiro pastejo:

- Fazer uma suplementação com outro volumoso (silagem) antes de largar os animais;

- Observar os animais na pastagem para que não ocorra o famoso “rapa pasto”, ou seja, deixar os mesmos somente o tempo necessário para dar uma rebaixada na pastagem, mas que sobre uma boa resteva;

- Não largar os animais à noite;

- Não realizar repasse com vacas secas e novilhas.

Você não estava realizando o primeiro pastejo desta forma, então é preciso fazer estes ajustes e buscar mais informações sobre manejos de pastagens para altas produtividades.

Se você leu este post até o final é porque quer mudar algum processo em sua propriedade, então acesse o link abaixo e invista num curso completo sobre manejo SIPS com Dr. Wagner Beskow da Transpondo (www.transpondo.com.br) e profissionalize sua atividade.


Fonte: Meu Tambo