Aconteceu nos dias 12, 13 e 14 de dezembro a Feira em Campo organizada pela COTRIFRED de Frederico Westphalen – RS.

Oportunidade que associados e clientes puderam conferir num só local, novas tecnologias e tendências do agronegócio brasileiro. Com participação de inúmeros expositores, cada um apresentando seus produtos ou serviços, os visitantes aproveitaram e tiraram suas dúvidas, além de levar muito conhecimento para ser aplicado em suas propriedades.

Além dos expositores também ocorreram palestras sobre os mais diversos temas como a apresentada pelo palestrante Dejalma Zimmer, este mostrou qual o caminho a ser seguido para alcançar altas produtividades com a cultura da soja.

Rafael Camargo do Amaral, o Doctor Silage abordou o tema Indicadores de desempenho na produção de silagem. A produção do milho já é uma técnica muito bem dominada, mas a produção e armazenagem da silagem é um processo que precisa ser aprimorado, pois há perdas que chegam a 50% do volume ensilado, isto por erros cometidos desde o corte até fornecimento aos animais.

Uma das atrações foi o stand da EMATER local, com foco voltado ao produtor, mostraram tecnologias como a da aplicação de produtos químicos e seus cuidados para evitar problemas com deriva. O manejo de pastagens também foi tema abordado pela equipe, com canteiros de pastagens em vários estágios de desenvolvimento os produtores de leite visualizaram o que é uma pastagem na altura ideal e uma que já passou do ponto certo de entrada com os animais. Outros assuntos também foram abordados como a produção de hortifruticulturas.

A equipe Nutritambo esteve presente representando a ATTO Adriana Sementes. No stand produtores conferiram na prática o que são materiais superiores para produção de pastagens como os milhetos ADR 300 – Super Massa e o híbrido ADRf 6010 – Valente. Os produtores que ainda não conheciam os milhetos levaram para casa amostras com sementes para plantarem em suas propriedades e ver na prática que há no mercado produtos que podem fazer muita diferença na produção de leite, pois além de produzir muito mais alimento ainda convertem mais litros por Kg de matéria seca consumido, reduzindo assim o custo por litro produzido.


Fonte: www.meutambo.com.br