Participando hoje do Simpósio Internaciona Velacis em Atibaia SP, boas palestras com Alex Bach,  Marina Von Keyserlingk e Roberto Jank.

Mais do que nunca a atividade leite esta focando cada vez mais o momento da secagem e a vaca seca, pois é aí que estamos planejando a próxima lactação, podemos preparar para altas produtividades ou comprometer a produção da lactação toda.

Há duas correntes pensantes sobre a forma de secagem, uma que defende a tese de secagem gradual, esta seria a ideal para o animal, a outra a da secagem abrupta, esta com maior facilidade de implantação nas propriedades, mesmo quem defende a gradual concorda que fazendo a abrupta com auxílio do velactis tudo fica mais fácil, pois a redução na quantidade de leite produzida é enorme, isto facilita todo o processo e reduz riscos de contaminações com mastites neste período.

Todos os dados apontam para um período de 50 a 55 dias de descanso da glândula mamária, este período é o que melhor responde na produção da lactação futura.



Fonte: Meu Tambo